O Mundo Odeia Cristo (4): A Obra do Espírito em Relação ao Mundo.

CLIQUE AQUI PARA VISUALIZAR O GUIA EM PDF.

ouvidos-atentos

Quando Jesus deixou este mundo Ele não deixou os Seus discípulos sozinhos. Como vimos no capítulo 14 de João, Ele prometeu a presença de “outro Paracleto”, outro da mesma essência e caráter divino que Ele para acompanhar, aconselhar e confortar os Seus seguidores. Ele prometeu o Espírito Santo. Neste domingo estudamos mais uma faceta da terceira pessoa da trindade: a obra do Espírito em relação ao mundo.

Jesus afirmou que o Espírito viria e Ele convenceria o mundo do pecado, da justiça e do juízo. Observamos que a palavra traduzida como “convencer” é a mesma usada em Jo 3.19 quando Jesus falou que a Luz “expõe” os pecados dos homens. Em outras palavras, Jesus não estava dizendo que todo o mundo ficaria convencido acerca desses três temas, mas que o Espírito iria expor a verdadeira essência desses conceitos para o mundo. Para quem continuasse na incredulidade, isso os condenaria; para quem cresse, seria convincente.

O Espírito Santo expõe o pecado do mundo. Todo ser humano manifesta, de uma forma ou de outra, um senso de justiça. É aquela parte da imagem de Deus em nós que permite com que julguemos as atitudes e ações a nossa volta para decidir o que é certo e errado. Infelizmente, por causa da queda, nossa justiça não se alinha com a justiça de Deus. Portanto, não enxergamos o pecado como Ele o vê. Essa é a obra do Espírito: expor o nosso pecado. Para isso, Ele também expõe a retidão para o mundo. Sem a Sua presença, nós não temos como entender a revelação de Deus ao longo da história da humanidade que aponta para o padrão altíssimo da justiça de Deus. É impossível que o ser humano pecador satisfaça as exigências de Sua justiça. Na ausência do Justo, Jesus Cristo, o Espírito opera para apontar para a retidão de Deus que só há em Cristo pela graça mediante a fé. Por fim, Ele expõe o julgamento contra o mundo. No conceito do mundo acerca do bem e do mal, ambos são forças iguais travando uma batalha eterna onde fica em dúvida que lado vencerá. A proposta bíblica é que o mal já foi derrotado por Cristo na cruz. O juízo é inescapável, vem com toda certeza contra aqueles que não creem e continuam em oposição a Deus. O Espírito está ativo no mundo para expor a verdadeira natureza da justiça e julgamento de Deus que vem contra o pecado no mundo.

coracoes-abertos

A obra do Espírito Santo de expor a verdade acerca do pecado, da justiça e do juízo não é apenas para o mundo incrédulo, pois convém ao discípulo de Jesus lembrar constantemente destas verdades em sua vida espiritual pessoal.

O Espírito Santo expõe o pecado do mundo. 

Como vimos em Romanos 7.7-8.4, o cristão continua lutando com o pecado que atua nos membros do seu corpo. O que o Espírito expõe acerca do pecado continua sendo válido para a vida espiritual do salvo, pois nos aponta para a vida em Cristo e guiada pelo Espírito. Você luta com algum pecado em sua vida? Dê graças a Deus que o Espírito atua para o convencer deste pecado! Está tentando vencer o pecado pela força de vontade? Entende a futilidade desse esforço? Ao invés de se esforçar pela carne, como você poderia cooperar com o Espírito para permitir que a justiça de Cristo vença o pecado?

O Espírito Santo expõe a retidão para o mundo. 

Às vezes temos uma visão fraca do pecado porque temos uma visão fraca da justiça de Deus. Você estuda a Palavra para entender o altíssimo padrão de Deus para a santidade? Você crê que é realmente impossível satisfazer a justiça dEle? Como podemos viver a retidão de Deus? Somente pela graça dEle em Cristo, mediante a fé em Cristo! Você tem como alvo diário viver de acordo com a justiça de Deus?

O Espírito Santo expõe o julgamento contra o mundo.

Embora o cristão seja salvo da ira vindoura do julgamento de Deus, nunca deveríamos nos esquecer desse juízo. Foi por causa dos nossos pecados que a ira de Deus veio contra nós. Foi pela graça e misericórdia dEle que Jesus interveio em nosso favor, para nos dar salvação. Como sua vida reflete essas verdades? Você oferece misericórdia, amor e perdão àqueles que ofendem o seu senso de justiça? Você vive em gratidão e humildade perante a imensa graça de Deus e reflete isso para outras pessoas?

maos-estendidas

A mensagem de João 16.6-11 deveria ter um grande impacto na nossa perspectiva a respeito da evangelização. O Espírito está no mundo para convencer as pessoas acerca do pecado, da justiça e do juízo, e isso se encaixa perfeitamente no nosso dever como discípulos de proclamar as boas novas do evangelho a toda criatura.

Numa folha de papel, use os seguintes pensamentos e perguntas para formar um plano de ação a fim de começar ou melhorar a prática de compartilhar o evangelho com as pessoas que Deus colocou em sua vida.

Em relação ao pecado. Pode parecer muito desagradável pensar em confrontar e expor pecado, seja na nossa vida pessoal ou na vida dos outros. É possível ser usado pelo Espírito Santo simplesmente por testemunhar dos benefícios da obediência a Deus, pelas suas palavras e ações santas e justas? Como você pode falar de justiça e pecado para outras pessoas sem que pareça soberba? Pessoas entendem a definição bíblica do pecado por meio das suas palavras e ações?

Em relação à justiça. Na ausência da pessoa de Jesus como um exemplo perfeito de retidão, nós precisamos da ação do Espírito Santo. Novamente, somos chamados para ser o corpo de Cristo—a parte visível e prática que as pessoas veem na Sua ausência. A sua apresentação do evangelho inclui um retrato claro da justiça perfeita de Deus? Demonstra a incrível verdade da satisfação da justiça de Deus na morte de Jesus, e como essa justiça é imputada aos que creem nEle? Pessoas entendem a definição bíblica da justiça por meio das suas palavras e ações?

Em relação ao juízo. Hoje em dia todo mundo é vítima: ninguém é culpado de nada. Mesmo quando é culpado, há meios para evitar prisão, restituição ou penitência. A sua vida reflete a crença que há um juízo vindouro para aqueles que resistem à mensagem do evangelho? Há uma urgência na sua apresentação do evangelho?

Use a seguinte oração como exemplo de como podemos orar para sermos renovados em nossa mente para cooperarmos com essa obra do Espírito: “Deus Pai, me perdoe por fechar os meus ouvidos para a voz do Espírito na minha vida no que diz respeito ao pecado, à justiça e ao juízo. À medida que eu me aplicar ao estudo e conhecimento da Sua Palavra, me ajude a discernir essas verdades e sua relação prática ao meu convívio com outras pessoas, especialmente nos meus esforços de compartilhar as boas novas do Evangelho de Cristo. No nome de Jesus, e para Sua glória eu oro, amém”.

mentes-ocupadas

Dia 1

João 16.6-11

Dia 2

Romanos 3

Dia 3

Romanos 6

Dia 4

Romanos 7

Dia 5

Romanos 8

Dia 6

Apocalipse 9

Dia 7

2 Timóteo 4.1-5

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *