Insatisfação Sem Fim: Entendendo a inimiga do contentamento verdadeiro.

CLIQUE AQUI PARA VISUALIZAR O GUIA EM PDF.

Provérbios 30.15-17

ouvidos-atentos

Nesse domingo, partindo do texto de Provérbios 30.15-17, examinamos a grande inimiga do contentamento: a insatisfação. O foco do texto é mostrar que a insatisfação é, por sua própria natureza, insaciável; nunca chegará ao ponto de dizer “basta!” O texto contem cinco retratos: a sanguessuga como um animal cuja sede por sangue nunca se satisfaz; o Sheol, ou a sepultura, que nunca se satisfará em receber os mortos; o ventre estéril, algo que sempre recebe, esperançoso, mas não frutifica com a nova vida; a terra, que recebe água continuamente, mas nunca se sacia; e o fogo, que continuará queimando enquanto for alimentado, mas cuja fome nunca se farta.

Examinamos também alguns textos do livro de Eclesiastes que mostram como a existência do ser humano é marcada pela insatisfação: olhos que nunca cansam de ver, ouvidos que não cansam de ouvir, ganância que nunca se contenta, e a busca pela satisfação em coisas terrenas que nunca leva a satisfação ou o contentamento.

A verdade é que, por causa do pecado, nós sentimos a falta da presença do nosso Criador, nossa fonte de vida, em nossa existência. A tendência humana é querer preencher esse vazio. Para aqueles que negam a Deus, talvez nem percebam o vão, mas ainda assim procuram meios de buscar felicidade e significado pelas atitudes e comportamentos. Na religião, o homem identificou um poder superior, mas ainda assim procura dar significado por meio de coisas temporais e passageiras. Com qualquer resposta humana, o problema se manifesta de duas formas: as coisas que usamos para preencher o vazio nunca serão suficientes, e o recipiente está quebrado, nunca segurará o que nele colocamos. Sempre viveremos na insatisfação. Mas quando recebemos a revelação de Deus (Sua Palavra, Seu Filho), não só nos torna um recipiente novo, capaz de recebê-Lo, mas recebemos a Sua plenitude—nunca nos faltará nada.

coracoes-abertos

No final da mensagem de domingo, respondemos a seguinte pergunta: Como posso viver a satisfação sem fim? A resposta simples é o Evangelho, mas nós abordamos da seguinte forma:

Preciso ouvir a Palavra de Deus.A fé vem pelo ouvir, e o ouvir pela Palavra de Deus” (Rm 10.17). Você está tentando viver sem realmente ler e entender, ouvir e estudar, a Palavra de Deus? O texto de Rm 10.13-17 deixa abundantemente claro que a vida em Cristo exige a Palavra como ponto de partida para fé. Você está fazendo todo esforço para ler e realmente entender a mensagem de Deus?

Preciso crer no Evangelho de Jesus Cristo. Nenhuma pessoa na face da terra opera sem primeiro se basear em alguma crença. Você já parou para pensar em que você acredita? O que acredita, mas de verdade mesmo? Certo autor colocou assim, “você só acredita nas partes das Escrituras que você pratica”. Ou seja, a fé impulsiona a prática da fé. Você crê nas Boas Novas da mensagem de Deus? Está evidente nas suas atitudes e seus comportamentos?

Preciso me arrepender do meu pecado (natureza e comportamento). Você entende a natureza desse passo essencial da vida cristã? Entende que Deus não quer andar ao nosso lado no pecado—que está nos chamando a uma renúncia da vida pecaminosa, para um abandono da vida na carne para uma vida no Espírito?

Preciso aceitar/receber o que Deus oferece pela fé. Falamos de três conceitos básicos da salvação: a justificação, na qual Deus removeu a pena do pecado da minha vida; a santificação, na qual Ele remove o poder do pecado sobre minha vida; e a glorificação, na qual Ele removerá a presença do pecado em minha vida. Você entende, diariamente, a sua completa dependência em Deus para sua salvação?

Preciso agradecer a Deus por tudo que Ele tem realizado. Esse último passo não é necessário para a salvação, mas deveria ser o resultado natural daquele que é salvo. A gratidão é a vacina contra a insatisfação. Você agradece continuamente pela obra de Deus em sua vida? Procura agradecê-Lo até pelo sofrimento que ele permite em sua vida?

maos-estendidas

Vamos aplicar o que nós aprendemos de uma forma muito prática. 

As seguintes perguntas servem apenas de exemplo de como começar a avaliar as áreas da sua vida em que você talvez manifeste sinais de insatisfação. Use como guia para pensar em que outras áreas de sua vida você talvez esteja procurando encher o vazio do ser humano ao invés de viver a plenitude de Deus. Lembre-se que o intuito não é tirar o prazer de viver do cristão, mas de resgatar o prazer de viver pela lente da vida em Cristo, para a glória de Deus.

Alimentação. Como você escolhe o que vai comer e beber? Você come para alimentar o corpo ou para agradar o paladar? Você come por causa de estresse e fatores emocionais? Você tem algum vício alimentício, onde procura saciar uma sede espiritual por meio de alguma comida ou bebida que o faz sentir-se bem?

Vestuário. Que critério você usa para escolher roupas? Você sacrifica os conceitos bíblicos de modéstia (cobrir a nudez vergonhosa e proteger os olhos alheios de tentação) no altar da aparência atraente? Você escolhe marcas pela qualidade ou função, ou pela mensagem que transmite aos outros? Você considera o que você sente ao vestir certas roupas?

Motivações. O que faz você levantar—ou talvez não querer levantar—da cama diariamente? Qual o seu objetivo final nos seus esforços diários? Quão importante é a sua felicidade ou senso de realização pessoal? Em que você procura achar significado?

Relacionamentos. Como você escolhe se relacionar com outras pessoas? Você procura só se relacionar com pessoas com quem você sente afinidade, ou procura “amar ao seu próximo”, seja quem for? Você procura realização nos relacionamentos? Você cede convicções pessoais ou fere princípios bíblicos para atrair e/ou manter pessoas em sua vida?

Religiosidade. Qual o seu critério para o entendimento de Deus em sua vida? Precisa sentir Sua presença, ou aceita pela fé que Ele está presente? Procura ir de momento em momento extático para entender Sua presença?

mentes-ocupadas

Dia 1

Provérbios 30.15-17

Dia 2

Romanos 10.1-17

Dia 3

Eclesiastes 1.1-18

Dia 4

Eclesiastes 4.7-12

Dia 5

Eclesiastes 5.8-20

Dia 6

Eclesiastes 6.1-12

Dia 7

João 4.1-30

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *