Atingindo o Ponto Crítico (4): Corações Divididos

CLIQUE AQUI PARA VISUALIZAR O GUIA EM PDF.

ouvidos-atentos

Neste domingo, concluímos a minissérie “Atingindo o Ponto Crítico” (da série “Podes Crer”). Vimos que depois do momento que Jesus foi glorificado pelo Pai com voz audível (12.28), Jesus encerrou o Seu ministério público, ocultando-Se do povo (v. 36b). Observamos como o Evangelista demarca claramente esta transição em duas partes. Primeiro, ele dá sua própria análise do ministério de Jesus pela ótica da dinâmica entre os sinais e a fé das pessoas (vv. 37-43).

Lembrando que o propósito central do evangelho de João é levar o leitor à fé em Cristo por meio de um relato de sinais específicos que Ele fez (20.30, 31), João explica que a descrença do povo era ilógica: “Mesmo depois que Jesus fez todos aqueles sinais miraculosos, não creram nele” (v. 37). Como puderam ver tais sinais e não crer que Jesus era o Cristo, o Filho de Deus? O Evangelista explicou em duas partes usando dois textos do profeta Isaías. Citando Isaías 53.1, ele explicou que esta descrença foi prevista na profecia havia cerca de 680 anos! No texto do profeta, Deus havia revelado não só que o Messias seria “levantado”—uma palavra que apontava tanto para Sua glorificação como a Sua crucificação—mas que as pessoas não creriam nEle. Mais forte ainda é a mensagem de Isaías 6.10, que a descrença foi intencional: naquele momento as pessoas “não podiam crer” (Jo 12.39)! Para realizar o Seu plano maior de salvar o mundo, Cristo tinha que ser rejeitado e levado à cruz.

Observamos que João temperou esta mensagem forte sobre a ação soberana de Deus com o convite claro de Jesus (vv. 44-50). O homem continua responsável por sua resposta, pela fé, à mensagem de Jesus, que repete exatamente a mensagem do Pai. Este convite resume e encerra o ministério público de Cristo.

coracoes-abertos

Chegamos ao final do ministério público de Jesus no nosso estudo do livro de João. Deste momento em diante, Jesus estará falando apenas com os Seus discípulos em particular (cap. 13-17), até chegarmos à crucificação (cap. 18-19) e a ressurreição (cap. 20-21). A vida e o ministério de Cristo são centrais a todo o entendimento das boas novas do Evangelho de Deus. O Evangelista nos levou pela história de alguns milagres específicos para provar a sua tese, que Jesus é realmente o Cristo, o Filho de Deus. Nós leitores somos convidados à mesma decisão que as pessoas presentes naqueles dias: receber ou rejeitar a mensagem revelada na pessoa e nas palavras de Jesus. Qual será sua resposta à crise da fé?

Rejeição completa. Havia pessoas que viram e ouviram tudo que João relatou e ainda assim não creram. Claro que participação verdadeira no corpo de Cristo (a igreja) é só para os salvos, portanto pense naqueles que não são da família de Deus. O que você está fazendo para alcançar estas pessoas com as boas novas do evangelho?

Crença fraca. João descreve que “muitos” entre os líderes creram em Jesus, mas porque “preferiam a aprovação dos homens do que a aprovação de Deus” (Jo 12.43), não se manifestaram, temendo expulsão da sinagoga. Você é ousado e transparente acerca da Sua fé? O que você ainda prefere acima da aprovação de Deus que está atrapalhando o seu testemunho?

Aceitação completa. Claro que o alvo da crise da fé é levar pessoas à fé inteiramente alicerçada em Cristo. Leia vv. 44-50 novamente. Quais são as marcas de uma pessoa que aceita completamente a mensagem de Jesus? Como podemos demonstrar isso de forma clara para a nossa família, no nosso trabalho, na nossa escola, e assim por diante?

maos-estendidas

Agora que chegamos ao final do ministério público de Jesus, convém lembrar todos os sinais que Ele realizou e que João registrou no Seu evangelho para demonstrar que Jesus é o Cristo, o Filho de Deus.

Leia cada um dos textos abaixo para lembrar como Jesus realizou o milagre.

2.1-11 – Transformou água em vinho.

4.46-54 – Curou o filho do oficial do rei.

5.1-18 – Curou o paralítico de Betesda.

6.1-14 – Multiplicou os pães e os peixes.

6.16-21 – Andou sobre as águas.

9.1-41 – Curou o homem cego de nascença.

11.1-44 – Ressuscitou Lázaro da morte.

Numa folha de papel, responda as seguintes perguntas acerca do milagre que Jesus fez em cada texto.

Quem estava presente? Qual foi a reação daqueles que presenciaram o milagre? Qual foi a resposta ao milagre, em relação à fé das pessoas?

Como Jesus realizou o milagre? Que passos tomou para fazer o sinal? O que Ele estaria demonstrando por fazer o milagre daquela forma?

João disse que “Mesmo depois que Jesus fez todos aqueles sinais miraculosos, não creram nele” (v. 37), mas sob a inspiração do Espírito Santo, registrou estes mesmos sinais para trazer o leitor à fé. Qual é a sua resposta a Jesus após ler sobre o Seu ministério? Fé ou descrença?

mentes-ocupadas

Dia 1

João 12.36b-50

Dia 2

Isaías 52.13-53.12

Dia 3

Isaías 6.1-13

Dia 4

João 2.1-11; 4.45-54

Dia 5

João 5.1-18; 6.1-21

Dia 6

João 9.1-41

Dia 7

João 11.1-44

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *