Tá na Mesa (2): O Exemplo da Igreja Primitiva

CLIQUE AQUI PARA VISUALIZAR O GUIA EM PDF.

OUVIDOS ATENTOS

Neste domingo continuamos o nosso Mês da Família na IBABI com a minissérie “Tá na Mesa!”, um estudo bíblico que examina o conceito da igreja como família. Usando como base os conceitos de Dt 6.4-9 (amar, ensinar, espalhar), estudamos o exemplo da igreja primitiva registrada em Atos 2.42-47.

Observamos que aqueles que aceitarem a mensagem acerca de Jesus Cristo pela fé, em amor demonstraram atitudes que precisamos entender e imitar. Eles perseveraram na doutrina dos apóstolos, na comunhão, no partir do pão e nas orações. Havia um temor em cada alma que demonstrava sua seriedade quanto as coisas de Deus. Os sinais e as maravilhas feitas pelos apóstolos serviam para encorajar a reverência pela Palavra revelada de Deus. Duas marcas importantíssimas da igreja primitiva foram comunidade e unanimidade. O texto descreve um grupo de pessoas vivendo em união e unidade, com unanimidade de participação e singeleza de coração. O resultado foi que em todo lugar que iam, no templo ou nas casas, eles viviam a fé de tal forma que Deus acrescentava diariamente pessoas aos seus números; eles se reproduziam.

Observamos também que a “cola” que ligava tudo isso não era algo humano—não era os pastores ou líderes, não era os ministérios, programas ou músicas, em fim, não era as coisas que muitos procuram em igrejas hoje—o que os ligava era Jesus Cristo. Eles eram os únicos no mundo que criam em Cristo, e os apóstolos eram os únicos que declaravam a Palavra de Deus sobre Jesus com fidelidade. Com essa única fonte, as pessoas não podiam optar por outras igrejas; havia uma só.

CORAÇÕES ABERTOS

O que mudou, então? Por que temos tantas opções hoje? Por que existem tantas igrejas por aí, algumas que nem ensinam a Palavra, mas insistem em ter o nome de Jesus? Por que temos falta de perseverança, temor, comunidade, unanimidade e reprodução? Cada caso será diferente, mas a resposta mais básica está no texto de Dt 6.4-9. A “cola” que liga e também gera todas estas qualidades é o amor de Deus por nós que leva ao amor por Deus da nossa parte. Como cristãos, sabemos que o amor por Deus só é possível num coração regenerado por Deus, mediante a fé em Jesus Cristo (Ef 2.8, 9). E esta fé só é possível pelo ouvir da Palavra de Cristo (Rm 10.17).

Na sua opinião, quais destas qualidades—perseverança, temor, comunidade, unanimidade e reprodução—estão sendo praticadas com regularidade na igreja?

Discuta com o seu grupo como elas se manifestam na vida diária da igreja.

Como você, pessoalmente, está aplicando estes princípios?

Na sua opinião, quais destas qualidades precisam ser fortalecidas na igreja?

Já mencionamos a relação entre estas qualidades e a “cola” do amor por Deus em Cristo. Que fatores ou circunstâncias estão enfraquecendo o elo entre o amor por Deus e estas dinâmicas na igreja?

O que pode ser feito para estimular o amor de Cristo para fortaleçê-las?

Em que áreas você, pessoalmente, precisa estimular o amor por Cristo?

MÃOS ESTENDIDAS

Ao observarmos as igrejas do primeiro século descritas no livro de Atos, nas epístolas de Paulo e nos outros livros do Novo Testamento, vemos que, mesmo com este início marcante, os membros logo começarem a se distanciar do seu primeiro amor e errar o caminho.

Cada frase em negrito abaixo representa um problema presente numa das igrejas do primeiro século. Leia o texto bíblico após cada frase, e anote num papel a solução dada pelo autor para o problema em questão.

A perda do primeiro amor (cristãos agindo no automático, sem o zêlo dos seus primeiros passos na fé) (Ap 2.4, 5). 

Cristãos que se comportam como descrentes (Ef 4.17–24). 

Membros que estão em desacordo um com o outro (Fp 4.2, 3). 

Ansiedade, temor ou falta de paz (Fp 4.6, 7). 

Cristãos lutando com a imoralidade (1 Co 6.18–20). 

Estes textos são uma pequena fração dos mandamentos e princípios diretos e práticos que a Bíblia oferece para guiar o cristão a viver o amor de Cristo em comunidade—em família—com a igreja. Avalie que mudanças precisam ocorrer na sua vida para que você possa contribuir para uma igreja saudável que vive com perseverança e temor, em comunidade e unanimidade, com reprodução.

MENTES OCUPADAS

Dia 1

Deuteronômio 6.1-25

Dia 2

Atos 2.1-41

Dia 3

Atos 2.42-47

Dia 4

Colossenses 3.1-25

Dia 5

Efésios 4.1-32

Dia 6

Filipenses 4.1-23

Dia 7

1 Coríntios 6.12-20

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *