A Grande Família (3): Definindo o Casamento

Clique aqui para visualizar o guia em PDF.

Ouvidos Atentos

Neste domingo, continuando o estudo “A Grande Família” do mês da família, examinamos a definição do casamento pela lente bíblica. Juntando todo o ensino bíblico, definimos assim: “Casamento é a união instituída por Deus como o primeiro e mais fundamental relacionamento humano, que constitui em uma aliança vinculativa de companheirismo duradouro entre um homem e uma mulher, formando um abrigo seguro para a verdadeira intimidade, e que deve se conformar ao modelo de Cristo e Sua igreja”.

Examinamos também a dinâmica que o pastor e autor John Piper chama o “casamento momentâneo”. O projeto ideal de Deus era que as pessoas vivessem uma parte da vida como solteiros, e, se casando, vivessem literalmente “felizes para sempre”. Ou seja, o casamento de Adão e Eva, sem o pecado, teria continuado para sempre, e dentro da definição bíblica. Mas, após a Queda, nós vivemos outra realidade, onde o casamento, no melhor das hipóteses, é momentâneo, durando apenas “até que a morte nos separe”. Outra possibilidade crescente no nosso mundo é a separação e o divórcio, ou seja, “até que a vida nos separe”. E uma terceira opção que vemos no mundo pós-Queda é a solteirice; aqueles que nunca casam.

Como vimos, mesmo neste mundo caído, existem três configurações de relacionamentos que seguem a definição bíblica: a pessoa solteira que nunca casou (pelos motivos certos); a pessoa solteira porque perdeu o seu cônjuge, e pessoas casadas que estão crescendos juntos. Falamos também de três situações comuns que não são permissíveis, mas que podem ser solucionadas biblicamente: pessoas voltando à solteirice pelo divórcio; pessoas solteiras vivendo como se fossem casados (juntos mas não casados); e pessoas que estão casadas, mas que vivem em pé de guerra (casados, mas não juntos). Caso você se encontre numa das três últimas situações, há esperança para você achar a solução bíblica para sua situação e relacionamentos.

Corações Abertos

Vamos parar e pensar sobre o que aprendemos, aplicado à nossa vida espiritual:

O que devemos fazer com estas informações? Ficará claro que as seguintes informações são bastante pessoais. Discuta com o seu grupo de forma geral, mas durante a semana, a sós ou com os seu cônjuge, discuta francamente sobre as questões abordadas.

Avaliar: Em que tipo de relacionamento eu estou hoje? Muitas vezes nós apenas caminhamos pela vida, reagindo às circunstâncias sem muito entendimento do que está acontecendo; sem avaliar a situação pela ótica da Bíblia. Mas a situação em que estamos, como também as decisões que fazemos a partir da nossa situação afetam não só o nosso futuro, mas o futuro das pessoas à nossa volta (especialmente filhos e parentes). Também convém perguntar Como cheguei a esta situação? Que fatores e decisões contribuíram para direcionar sua vida à sua situação atual?

Entender: O que a Bíblia diz sobre a minha situação? Precisamos ser honestos sobre a nossa situação à luz das Escrituras. Mesmo quem estiver numa das configurações de casamento ou solteirice permissíveis pode aprender mais sobre o que Deus pretende para sua situação. O que a Bíblia diz que devo ou posso fazer na minha situação? A Bíblia tem instruções para solteiros e casados, tanto para aqueles que decidiram viver conforme as Escrituras quanto para aqueles que fizeram decisões equivocadas. Será necessário estudar a sua Bíblia!

Decidir: Quais são os passos necessários e concretos que preciso tomar para me levar da minha situação atual para uma situação que glorifique a Deus e aponte outras pessoas (inclusive os meus filhos e parentes) para Cristo? Todos nós precisamos tomar o próximo passo em direção à conformidade à imagem de Cristo. Na nossa mensagem só falamos brevemente sobre algumas verdades bíblicas. Usando a Bíblia, você deve criar uma estratégia dividida em passos factíveis concretos que o levarão passo a passo para a situação correta.

Mãos Estendidas

E agora, o que eu faço?

Os passos necessários para a caminhada cristã variam para cada pessoa, mas uma coisa é universal: se não avaliarmos corretamente a nossa situação, não saberemos tomar o próximo passo correto. A sós, ou com o seu cônjuge, complete a tarefa abaixo, e procure (como ponto de partida) respostas para sua situação na leitura desta semana (“Mentes Ocupadas”).

Eu sou: 

  • uma pessoa solteira que ainda nunca casou
  • uma pessoa viúva (solteira, que perdeu o cônjuge)
  • uma pessoa divorciada (solteira, por dissolução do casamento)
  • uma pessoa solteira, num relacionamento conjugal (juntos, mas não casados)
  • uma pessoa casada, num relacionamento infernal (casados, mas não juntos)
  • uma pessoa casada, e num relacionamento em crescimento

A minha situação atual:

  • é permissível biblicamente, e estou glorificando a Deus em meio a minha situação. [Muito bem! Continue firme!]
  • não é permissível biblicamente, mas estou tomando passos concretos para adequar a minha situação ao ensinamento bíblico. [Boa atitude! Que Deus abençoe os seus esforços!]
  • é permissível biblicamente, mas não estou glorificando a Deus porque tenho atitudes e comportamentos errados para minha situação. [Há esperança! Procure seguir nos passos certos para sua situação!]
  • não é permissível biblicamente, e não estou tomando passos concretos para adequar a minha situação ao ensinamento bíblico. [Minha oração é que este estudo o aponte na direção certa. Em Cristo, reconheça sua situação, e comece a caminhar na Sua direção.]

Mentes Ocupadas

A leitura bíblica desta semana:

Dia 1

1 Coríntios 7.1-7

Dia 2

1 Coríntios 7.8-11

Dia 3

1 Coríntios 7.12-16

Dia 4

1 Coríntios 7.17-24

Dia 5

1 Coríntios 7.25-31

Dia 6

1 Coríntios 7.32-35

Dia 7

1 Coríntios 7.36-40

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *